10/09/2008

Música nas escolas - agora é lei

Meu povo e minha pova, hoje estou aqui para comemorar uma ótima notícia: a CE (Comissão de Educação) presidida pelo senador Cristovam Buarque aprovou por unanimidade o projeto de lei da senadora Roseana Sarney que torna obrigatório o ensino de música nas escolas de educação básica do nosso país. O ensino será ministrado nas escolas por professores formados especificamente na área e as escolas terão 3 anos para se adaptarem às mudanças.

Para quem não é músico, pode parecer da minha parte um motivo de comemoração tendenciosa, mas o fato é que estamos a cada dia caminhando para mudar os alicerces da educação em nosso país. É claro que os músicos do nosso país serão os primeiros a serem beneficiados pela nova lei, até porque a bem pouco tempo atrás fazer uma faculdade de música era investir em dor de cabeça para garantir a sobrevivência, enquanto que, de agora em diante veremos uma grande quantidade de concursos públicos que serão abertos aos professores de música de nosso país.

Passamos um grande período de nossas vidas vendo as "danças da motinha" e "créus" da vida tocando pelas ruas e sem poder fazer nada porque infelizmente estava faltando aos nossos jovens o mínimo de formação musical e intelectual para poder ter uma visão crítica e bem-elaborada, sem contar o gosto musical do nosso povo que é manipulado pela grande mídia que até hoje só fez crescer essas barbaridades no nosso meio musical (nem vou falar quem é a globo - minúsculo mesmo- responsável por isso...

Não vou cair no erro de exagerar ao ponto de achar que essa lei vai ser a solução de todos os problemas educacionais em nosso país (até porque ainda falta muito para podermos ter uma educação de primeiro mundo), mas já temos em nosso país exemplos práticos decomo a educação musical mudou o comportamento e a vida de muitas pessoas. Exemplo disso é uma reportagem que vi a respeito de uma unidade da Febem onde após a inclusão do ensino musical aos internos notou-se a redução nos números de rebeliões.

Quem é músico sabe que a música estimula a autodisciplina, a paciência, a concentração e a capacidade de memorização, tão essenciais para o densenvolvimento de cada aluno em nosso país. Além do mais, hoje nas empresas se valoriza muito o trabalho em equipe e tenho visto no dia-a-dia profissional pessoas perdendo seus empregos simplesmente por não saber trabalhar em equipe. Veja as formações de bandas e principalmente uma orquestra: cada um fazendo a sua parte e trabalhando de forma harmoniosa em torno de um objetivo comum.

É importante também frisar que esse projeto vai contribuir para uma melhor compreensão das outras matérias presentes na grade curricular das escolas. É só você, meu caro amigo, se lembrar das nossas aulas de comunicação e expressão, quando tínhamos de interpretar e compreender textos e mais textos (alguns sem nenhum contexto) e saber que temos músicas e mais músicas parapodermos interpretar e refletir mais até sobre os problemas do nosso país. Pense um pouco: o que é mais legal em uma aula de inglês, traduzir um monte de "verbs to be" ou trabalhar em cima de uma música que seja consenso entre os alunos? Sem falar também da relação música/matemática que às vezes deixa nós músicos totalmente "pirados"...

É claro que os efeitos dessa lei não serão imediatos, mas já é um grande começo para acabarmos de uma vez com o processo de emburrecimento coletivo que está assolando a nossa nação.

Um abraço e boa sonzeira.

Um comentário:

Polêmica disse...

Que bom! A música (uma boa música) consegue mudar os penssamentos de uma pessoas mas, o principal benefício dessa lei é que os alunos terão mais uma motivação de ir para a escola afinal, todo mundo gosta de música!

Beijinhos!